• drcharlesrsouza

Tenho Miocardiopatia Hipertrófica preciso me preocupar com meus filhos?

A Miocardiopatia Hipertrófica (MCH) ou Cardiomiopatia Hipertrófica (CMH) é uma doença genética do músculo cardíaco, caracterizada pela presença de hipertrofia ventricular, acometendo com maior prevalência o ventrículo esquerdo (VE), podendo ser este envolvimento simétrico (concêntrica) ou assimétrico (septal, medioventricular, apical, lateral e posterior).


A maioria dos casos de Miocardiopatia Hipertrófica é herdada.


A presença desta hipertrofia, fruto de mutações em genes que codificam componentes sarcoméricos do músculo cardíaco, fornece a base patológica para fenômenos que participam na fisiopatologia da doença, como a disfunção diastólica e o desenvolvimento de isquemia. Estas, por sua vez, levam a várias manifestações clínicas, como insuficiência cardíaca, taquiarritmias atriais e ventriculares. Em função da heterogeneidade genética que a determina, a maneira como vai se manifestar com relação ao fenótipo e a história natural torna-se imprevisível, podendo evoluir de forma assintomática ou mesmo se apresentando por meio da Morte Súbita (MS) como única expressão clínica da doença.


Um diagnóstico precoce é importante, já que a enfermidade é associada a um maior risco de morte súbita e a outras complicações cardiovasculares. A investigação em parentes de primeiro grau (pais, irmãos e filhos) deve ser realizada após o diagnóstico.




1 visualização
Local de atendimento

Belo Horizonte:

Clínica Cardiológica

Rua Grão-Pará 454, Santa Efigênia

(31) 3218-3444

Hospital Lifecenter

Av. do Contorno 4747, Funcionários

(31) 3280-4000

Clientes UNIMED, PMMG, IPSEMG

ligue e confira nossas condições especiais

Contatos

charlesriossouza@gmail.com

Instagram: @drcharlesriosmarcapasso